Novo modelo informático prevê riscos de Cancro Colorrectal

Trabalho publicado no JAMA

11 maio 2007
  |  Partilhar:

Investigadores norte-americanos desenvolveram um novo modelo informático que permite prever melhor os riscos familiares de uma mutação genética responsável pelo Cancro Colorrectal, de acordo com um estudo publicado na revista da Associação Médica Americana “Journal of the American Medical Association” (JAMA). Os resultados obtidos com o modelo informático fornecem informações preciosas sobre os riscos de uma pessoa contrair Cancro Colorrectal antes de ser submetida a uma Colonoscopia ou a dispendiosos testes genéticos, explicou Sining Chen, principal autor do estudo e professor da Johns Hopkins University, EUA. A síndrome de Lynch, também conhecida como Cancro Colorrectal hereditário sem polipose, é provocada pela mutação de três genes principais (Msh2, Mlh1 e Msh6). As mulheres das famílias com predisposição genética também correm maiores riscos de desenvolver Cancro do Útero. Para desenvolver o seu modelo informático, a que chamaram “MMRpro", os investigadores basearam-se no estudo de 279 pessoas pertencentes a famílias afectadas pela síndrome. De acordo com os cientistas, este modelo prevê com mais exactidão os portadores desses genes mutantes que os dois outros modelos utilizados até agora, conhecidos por "Bethesda Guidelines" e "Amsterdam Criteria". Fontes: Lusa e Imprensa Internacional MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.