Novo método melhora taxa de sucesso da inseminação artificial

Estudo divulgado na revista “Reproductive BioMedicine”

12 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

 

Um novo método microscópico poderá melhorar significativamente as possibilidades de os casais inférteis terem filhos pelo processo de inseminação artificial conhecido por Injecção Intracitoplásmica de Espermatozóide (ICSI), indica um estudo publicado pela revista “Reproductive BioMedicine”.
 

 

A investigação, realizada por investigadores da Universidade de Bona juntamente com colegas chineses e parceiros industriais, envolveu 124 mulheres.
 

 

Até agora, só um em cada três casais que opta pela ICSI (método recomendado quando o homem produz muito poucos espermatozóides) consegue ter filhos. Segundo o estudo, o novo método duplica esta taxa de sucesso.
 

 

O novo método entra na etapa da implantação dos óvulos fecundados no útero, que deixa de ser feito ao acaso, independentemente da sua qualidade. O procedimento desenvolvido pelos cientistas de Bona permite seleccionar os dois melhores candidatos, ao observarem o integumento do óvulo por microscopia de interferência diferencial (DIC)".
 

 

A equipa alemã, dirigida pelos professores Markus Montag e Hans van der Vem, em parceria com a Octax Microscience Company, desenvolveu um software que analisa a imagem obtida pelo microscópio e propõe os óvulos mais adequados.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.