Novo fármaco protege dos efeitos nocivos da Radiação

Estudo apresentado na revista “Science”

14 abril 2008
  |  Partilhar:

Um fármaco, testado apenas em animais, comporta um efeito protector contra os efeitos da radiação, aponta um estudo publicado na revista “Science”.
 

 

O fármaco, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Lerner, em Cleveland, nos EUA, despoleta um mecanismo biológico que protege as células saudáveis dos golpes de radiação.
 

 

Intitulado “CBLB502”, o fármaco pode ser altamente útil em doentes oncológicos, sob tratamento de Radioterapia, ou em episódios de desastres nucleares, como o de Chernobyl.
 

 

Testes realizados em ratinhos e macacos sugeriram que o “CBLB502” protege as células saudáveis da medula óssea e do aparelho digestivo contra a radiação, mas não parecem proteger as células cancerosas, que continuam vulneráveis à Radioterapia. No teste com animais também não houve sinais de efeitos secundários.
 

 

A radiação causa danos, dado que leva as células a cometer "suicídio". Mas, nesse processo, as células saudáveis também podem morrer. Segundo o líder da investigação, Andrei Gudkov, do Instituto Lerner, o novo fármaco inibe a proteína que inicia o "suicídio" celular, mas não diminui os efeitos terapêuticos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.