Novo fármaco para o tratamento das crises parciais na Epilepsia

Comissão Europeia dá luz verde

10 setembro 2008
  |  Partilhar:

A utilização da lacosamida como tratamento adjuvante para crises parciais em doentes com epilepsia foi aprovada pela Comissão Europeia no início deste mês.
 

A lacosamida é a primeira aprovação nesta área nos últimos três anos.
 

 

A aprovação pela Comissão Europeia tem por base dados de três estudos clínicos multicêntricos, aleatórios, controlados por placebo, que tiveram por objectivo avaliar a eficácia e segurança da lacosamida como terapia adjuvante em mais de 1300 doentes, a partir dos 16 anos de idade e com crises parciais não controladas adequadamente. Os doentes que participaram nestes ensaios tinham em média 10 a 15 crises por mês.
 

 

Nos ensaios clínicos, a lacosamida melhorou o controlo das crises quando adicionado a um largo conjunto de fármacos anti-epilépticos da primeira e da segunda geração. A análise dos dados recolhidos dos estudos clínicos mostrou que o tratamento com lacosamida 200 mg/dia e 400 mg/dia reduziu o número de crises para metade em 34 a 40% dos doentes com crises parciais respectivamente, comparado com 23% no grupo placebo.
 

 

A Alemanha e o Reino Unido serão os primeiros países europeus a comercializar o produto e prevê-se que em Portugal o novo tratamento esteja disponível a partir do segundo trimestre de 2010.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.