Novo fármaco para Doença Bipolar em investigação

Trabalho publicado na “Nature”

11 julho 2007
  |  Partilhar:

 

Investigadores norte-americanos estão a testar um potencial novo fármaco para tratar a Doença Afectiva Bipolar (também conhecida como maníaco-depressiva) que minimize os efeitos secundários provocados pelas terapêuticas utilizadas.
 

 

De acordo com a revista “Nature”, cerca de 1% da população sofre de doença bipolar. Os doentes são normalmente tratados com estabilizadores de humor, nomeadamente lítio e ácido valpróico. Estes fármacos provocam aumento de peso e bastante secura das mucosas.
 

 

Apesar de estas terapêuticas terem sido descobertas há décadas, ainda não surgiram, até agora, melhores alternativas, explica a revista. O lítio é um estabilizador de humor ao bloquear uma enzima denominada “glycogen synthase kinase-3” no cérebro.
 

 

Os investigadores da University of Illinois, Chicago, sabiam que uma nova classe de substâncias podia inibir uma enzima similar à GSK-3 e questionaram-se se estas poderiam também inibir a própria GSK-3, ao que os testes se revelaram positivos.
 

 

Apesar de a descoberta ser prometedora, ainda é necessária muita investigação até poder ser testada em humanos.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.