Novo exame avalia relação entre tosse e refluxo gástrico

Estudo publicado na revista “Gastroenterology”

30 setembro 2010
  |  Partilhar:

Episódios de tosse estão intimamente relacionados aos sintomas de refluxo gastroesofágico nos pacientes que apresentam tosse crónica, independentemente de outros diagnósticos, de acordo com um estudo novo publicado na revista “Gastroenterology”.

 

O refluxo gastroesofágico ocorre quando os ácidos do estômago sobem até ao esófago, provocando normalmente azia.

 

A presença de tosse, independentemente da causa e da duração, é o sintoma mais comum que leva os pacientes a procurar ajuda médica. A tosse crónica (persiste por mais de oito semanas), que se estima afectar entre 11 a 20% da população, tem um elevado impacto socioeconómico e provoca uma redução significativa da qualidade de vida. As causas da tosse crónica incluem o refluxo gastroesofágico, rinossinusite e asma, embora estudos recentes tenham sugerido que a medicação para estes sintomas só provoca alívio em metade dos pacientes queixosos.

 


A maioria dos estudos que avaliam as associações entre tosse e refluxo baseiam-se nos dados de registo diário dos sintomas de tosse, mas estas informações não têm sido significativas para avaliar a relação destas condições. Neste estudo, liderado por Jaclyn Smith da University of Manchester, no Reino Unido, foi usado um novo tipo de exame que consistiu na gravação da tosse dos pacientes, em conjunto com a monitorização da impedância e do pH (uma tecnologia desenvolvida para estabelecer a associação de sintomas de refluxo) durante 24 horas.

 

As gravações foram realizadas utilizando um dispositivo de gravação e microfone, sendo que a presença de tosse foi manualmente contada usando um software audiovisual.
O exame foi realizado em 71 pacientes com tosse crónica, com idades entre 51 a 64 anos, e permitiu que estes continuassem a sua rotina normal. Todos os pacientes foram submetidos a testes para verificar tosse reflexa ao ácido cítrico e 66 pacientes foram submetidos a endoscopia gástrica.

 

Na análise dos dados, foi verificado que 70% dos pacientes apresentaram associações temporais, com 48% a mostrarem uma probabilidade de associação positiva à presença de tosse precedida de refluxo; 56% tinham uma probabilidade positiva de associação de sintomas de refluxo precedida de tosse e 32% apresentavam ambas.

 

A presença de tosse precedida de refluxo aponta para uma possível existência de um ciclo de perpetuação da tosse crónica, referem os investigadores, em comunicado de imprensa, acrescentando que estes resultados podem explicar em parte a pouca eficácia dos medicamentos tradicionais, tais como os dirigidos para a acidez gástrica no tratamento da tosse crónica.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 4Média: 4.5
Comentários 10 Comentar