Novo estudo sobre riscos das terapias de substituição hormonal

Tomar só estrogénios aumenta risco de sofrer de cancro dos ovários

16 julho 2002
  |  Partilhar:

Fazer ou não fazer terapia de substituição hormonal, está a tornar-se um "puzzle" cada vez mais complicado para as mulheres que atingiram a menopausa. Um estudo ontem divulgado na revista "Journal of the American Medical Association" (JAMA) afirma que as mulheres que tomam apenas comprimidos de estrogénios sintéticos têm um risco mais elevado de vir a sofrer de cancro dos ovários do que as mulheres que não fazem este tipo de tratamento.
 

 

Este estudo - que incluiu 44 mil mulheres, cuja saúde foi acompanhada ao longo de 20 anos - surge num momento em que as dúvidas sobre os benefícios e problemas das terapias de substituição hormonal estão especialmente acesas: ainda na semana passada, dois estudos mostraram que terapias que combinavam estrogénios com progestina para substituir a diminuição da presença destas hormonas no organismo feminino após a menopausa não protegem as mulheres de doenças do coração e, além disso, podem aumentar os riscos de virem a sofrer de cancro da mama e de acidentes vasculares.
 

 

As terapias de substituição hormonal são eficazes para aliviar alguns dos mais incómodos sintomas associados à menopausa, como afrontamentos, secura vaginal e osteoporose (uma doença que deixa os ossos ocos e quebradiços). Mas os médicos nunca conseguiram chegar a acordo sobre os seus eventuais problemas para a saúde das mulheres.
 

 

Veja mais no:Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.