Novo estudo sobre o uso da Aspirina traz novas pistas para tratamento de doenças cardíacas

Estudo da Universidade da Carolina do Norte

08 março 2006
  |  Partilhar:

 

A aspirina é mais eficaz na prevenção de problemas cardíacos nos homens do que se supunha, revelou um estudo divulgado pela University of North Carolina, EUA.
 

 

A investigação indicou que quando não se emprega outro tratamento, o consumo do popular analgésico foi mais barato e mais eficaz na prevenção de ataques cardíacos em homens cujo risco de problemas coronários era de 7,5 por cento ou superior. Nesse nível de risco, 7,5 por cento dos homens poderia esperar um ataque cardíaco nos dez anos seguintes.
 

 

Antes do estudo, os médicos consideravam que a aspirina só era eficaz em homens com um risco cardíaco de dez por cento ou mais, segundo Michael Pignone, professor do departamento de medicina interna da escola de medicina da University of North Carolina. "A nossa análise sugere que (a aspirina) também beneficia homens com um risco entre cinco e 10 por cento", acrescentou.
 

 

No entanto, o estudo mostrou que a aspirina, um poderoso anticoagulante, não é eficaz em homens com um risco inferior a cinco por cento, porque a possibilidade de ocorrência de um derrame anula a possível prevenção de problemas cardíacos.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.