Novo estudo contesta riscos cardiovasculares das THM

Artigo apresentado no NEJM

21 junho 2007
  |  Partilhar:

 

Uma meta-análise da Universidade de Harvard, publicada no “New England Journal of Medicine” (NEJM), sobre a Terapia Hormonal da Menopausa (THM) vem refutar os resultados de uma outra grande investigação, a qual veiculou o uso destas terapias a um acréscimo dos riscos cardiovasculares e de Cancro da Mama em mulheres menopáusicas.
 

 

Em 2002, nos EUA, um grande estudo dos riscos cardiovasculares das THM, o Women’s Health Initiative (WHI), foi interrompido devido a observação, nas participantes, de um aumento desses riscos e também dos riscos de Cancro da Mama.
 

 

O estudo agora liderado por JoAnn Manson, de Harvard, é uma derivação do WHI, designada por WHI-CACS (Coronary-Artery Calcium Study). Os cientistas estudaram a evolução das calcificações arteriais em 1064 mulheres do WHI que tinham entre 50 e 59 anos, tinham sido submetidas a Histerectomia (remoção do útero) e eram tratadas apenas com estrogénios há cerca de sete anos e meio.
 

 

Os depósitos de cálcio nas artérias coronárias fazem parte do processo de desenvolvimento da Aterosclerose e são um bom indicador de futuros riscos cardiovasculares.
 

 

Desta vez, os cientistas concluíram que, ao contrário do WHI, que abrangia também mulheres mais idosas e mais doentes, nestas mulheres mais jovens e saudáveis os estrogénios tinham um efeito claramente cardio-protector até aos 65 anos.
 

 

Fonte: Público.pt
 

MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.