Novo contraceptivo em fase de teste

Gel vaginal evita gravidez e bloqueia a acção do HIV

10 dezembro 2002
  |  Partilhar:

Embora ainda esteja em fase de experimentação, uma equipa de investigadores norte-americana está a desenvolver um gel vaginal que parece ser um contraceptivo seguro e eficiente.
 

 

O mais surpreendente dos testes feitos em animais é que o composto, que recebeu o nome de SAMMA, bloqueou também a actividade do HIV e de duas cepas do vírus herpes (o vírus herpes simples, ou HSV).
 

 

Os investigadores do Centro Médico Rush-Presbyterian-St. Luke s, em Chicago, consideram o SAMMA «promissor» e acreditam que os resultados das experiências realizadas até agora justificam estudos adicionais sobre o composto.
 

 

Na última edição da revista Fertility and Sterility, os autores afirmaram «ter obtido uma patente norte-americana para as propriedades antimicrobianas e contraceptivas do SAMMA». Isto porque, justifica a equipa, os resultados da investigação actual «reforça a conclusão de estudos pré-clínicos e a avaliação do SAMMA em testes clínicos».
 

 

Embora os preservativos sejam métodos baratos e eficazes para evitar a gravidez e a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), as autoridades de saúde gostariam de ter uma opção, como um creme ou gel vaginal, que garantisse às mulheres mais controlo sobre o uso dos métodos contraceptivos, bem como para a prevenção de doenças. Essa necessidade é maior principalmente em regiões onde a prevalência da Sida é elevada e o uso dos preservativos não é frequente.
 

 

Inicialmente, cremes vaginais contendo o espermicida nonoxinol-9 pareceram ser promissores para impedir a transmissão do vírus da Sida. No entanto, estudos posteriores revelaram que, na realidade, os produtos à base de nonoxinol-9 aumentavam o risco de as mulheres contraírem o HIV. O composto destrói as células saudáveis e as bactérias «benéficas» que normalmente existem na vagina e, dessa forma, facilita a infecção pelo vírus da Sida.
 

 

Mais recentemente, investigadores que trabalharam em colaboração com uma organização sem fins lucrativos de Chicago, o Programa de Prevenção da Concepção e de Doenças (TOPCAD, na sigla em inglês), descobriram que o SAMMA pode impedir a gravidez e evitar várias infecções sexualmente transmissíveis - inclusive a Sida - sem prejudicar as células normais nem alterar o ambiente saudável da vagina.
 

 

Nos testes recentes do SAMMA, o composto bloqueou a actividade dos espermatozóides do sémen humano, em vez de matá-los. Em experiências feitas em animais, o gel reduziu a taxa de gravidez em mais de 90 por cento, barrou a acção dos vírus HIV, HSV-1 e HSV-2, mas teve um efeito menor sobre a bactéria clamídia. E inibiu ainda o desenvolvimento de gonorreia.
 

 

Apesar do SAMMA produzir um grande efeito sobre os espermatozóides e as DSTs, não prejudicou as bactérias úteis que crescem na vagina. Também pareceu não afectar as células normais. Os investigadores constataram ainda que o gel não provocou irritação vaginal nos estudos feitos com fêmeas de coelhos.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.