Novas regras do pacote do medicamento podem afectar mais pobres

Alerta do “Diário Económico”

18 abril 2010
  |  Partilhar:

A partir de Julho, a comparticipação total passa a incidir sobre os cinco fármacos com preços de venda ao público mais baixos, noticia o “Diário Económico”, alertando para o facto de alguns destes medicamentos estarem esgotados, o que pode originar problemas aos pensionistas com parcos recursos económicos.

 

Os pensionistas com um menor poder financeiro tinham direito a medicamentos genéricos gratuitos desde Julho do ano passado. Mas, de acordo com o novo diploma, aprovado pelo Governo na semana passada, essa comparticipação deixa de se aplicar exclusivamente aos genéricos e passa a incidir sobre os cinco fármacos com preços de venda ao público mais baixos.

 

O problema, aponta o “Diário Económico”, é que muitos dos medicamentos mais baratos estão esgotados ou deixaram de ser comercializados. Ou seja, muitos pensionistas não vão conseguir encontrar o medicamento gratuito.

 

Citado pelo mesmo jornal, fonte do INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) confirmou que, de facto, os cinco medicamentos mais baratos com direito a 100% da comparticipação "podem coincidir" com aqueles que estão esgotados, mas garante que, caso isso venha a ocorrer, accionará "os mecanismos legais de que dispõe para normalizar o acesso aos medicamentos em falta".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.