Novas luzes sobre o funcionamento do sistema imunológico

Estudo publicado no “The Journal of Immunology”

03 julho 2013
  |  Partilhar:

Investigadores da Universidade do Porto lançam novas luzes sobre como recuperar o sistema imunológico de pessoas sujeitas a tratamentos de leucemias ou infeções por VIH, dá contra um estudo publicado no “The Journal of Immunology”.
 

A notícia avançada pelo sítio da Universidade do Porto (UP) refere que este estudo, no qual Ana Ribeiro, do Instituto de Biologia Molecular e Celular, é primeira autora, dá uma nova perspetiva sobre o funcionamento do sistema imunitário. O estudo explica o declínio do sistema imunitário como resultado da estreita relação estabelecida no timo entre linfócitos T e as células que lhes dão origem.
 

Neste estudo, os investigadores, liderados por Nuno Alves, centraram-se na capacidade dos linfócitos T reconhecerem substâncias estranhas, a qual permite que o sistema imune se defenda contra estes antigénios.
Os investigadores da UP debruçaram-se sobre este processo tendo explicado como este balanço e comunicação química ocorrem.
 

A notícia avançada pela UP explica que “esta capacidade antecede a maturação dos linfócitos, um processo resultante da comunicação molecular entre os linfócitos que vão ser “educados” e as “células educadoras” do timo. A comunicação estabelecida entre estes dois grupos de células é também responsável pela perda gradual, ao longo da vida, da capacidade de recrutar novos linfócitos para a linha de defesa do organismo.”
 

Este processo de maturação é importante para que a defesa do organismo funcione corretamente, uma vez que os próprios linfócitos comunicam com outras células suporte para que não sejam produzidos novos linfócitos e que a maturação dos que já estão a ser produzidos seja refinada.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.