Novas estirpes da Gripe nascem na Ásia e morrem na América do Sul

Estudo publicado na “Science”

17 abril 2008
  |  Partilhar:

A Ásia é o berço mundial das novas estirpes de vírus da Gripe, que todos os anos vão morrer na América do Sul depois de atravessarem os outros continentes, indica um estudo publicado na revista “Science”.
 

 

O estudo teve por base a análise de 13 mil amostras de vírus gripais colhidas pela Rede Global de Vigilância da Gripe da Organização Mundial de Saúde (OMS) em mais de 80 países entre 2002 e 2007. Do total das colheitas, os investigadores seleccionaram amostras do subtipo mais comum de Gripe, uma versão do vírus da gripe de tipo A chamada H3N2.
 

 

Na sua rota, os vírus visitam quase simultaneamente a Europa e os EUA, seis a nove meses depois de terem surgido na Ásia, segundo concluiu uma equipa de investigação internacional. Fora da Ásia, as estirpes de Gripe não parecem ganhar força à medida que atravessam os continentes.
 

 

O estudo também concluiu que, embora a Gripe seja um problema de Inverno na maior parte do mundo, o H3N2 circula constantemente nalgumas partes do leste e sudeste da Ásia. Prefere a estação das chuvas nos países tropicais e o tempo frio nas zonas temperadas.
 

 

No final da rota, as estirpes chegam à América do Sul e morrem. Segundo o principal autor do estudo, Collin Russell, da University of Cambridge, a progressão da doença é feita pelos turistas e viajantes comerciais.
 

 

O facto explica a chegada antecipada do vírus à Europa e EUA, dado existirem muito menos viagens aéreas directas entre a Ásia e a América do Sul do que entre a Ásia e a América do Norte, por exemplo. E quando o vírus apanha boleia até à América do Sul, parece estar condenado a morrer porque o resto do planeta já foi infectado.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.