Novas esperanças de cura da Infertilidade masculina

Trabalho em desenvolvimento pela Universidade de Aveiro

20 março 2007
  |  Partilhar:

 

Uma investigação desenvolvida na Universidade de Aveiro abre novas perspectivas à cura da Infertilidade masculina relacionada com a mobilidade dos espermatozóides, segundo revelou fonte académica. Facilitar o desenvolvimento de um contraceptivo oral masculino é também objectivo do projecto de investigação orientado pelo professor Edgar Cruz Silva.
 

 

Cerca de 25% dos homens não consegue ser pai, sendo a falta de mobilidade dos espermatozóides uma das causas da Infertilidade masculina, sobre a qual se abrem algumas esperanças com os "resultados optimistas" de uma investigação que está a ser feita pelo Centro de Biologia Celular da Universidade de Aveiro (UA).
 

 

Edgar Cruz Silva explica que "o foco principal da investigação tem incidido sobre o papel que a proteína PP1 tem na integração das acções de diversos mediadores na modulação da mobilidade dos espermatozóides e na (in) fertilidade".
 

 

O laboratório tem vindo a desenvolver um trabalho de caracterização da regulação bioquímica das funções, nomeadamente ao nível das bases moleculares da mobilidade do esperma em relação a complexos de sinalização de PP1 e ao seu papel na fertilidade. "Entretanto, descobrimos que existem outras proteínas, reguladoras da PP1, que, provavelmente, serão o alvo terapêutico mais adequado para abordar estes problemas. Algumas destas proteínas, previamente desconhecidas, foram descobertas e caracterizadas na Universidade de Aveiro", revela o responsável da investigação.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.