Novas descobertas podem levar a diagnóstico precoce de cancro oral

Estudo publicado no “Clinical Cancer Research”

31 agosto 2009
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos descobriram novos dados que podem revolucionar o diagnóstico de cancro oral, revela um comunicado enviado à imprensa pela American Association for Cancer Research.

 

Investigadores da University of California em Los Angeles, EUA, descobriram que a saliva contém pelo menos 50 microRNA que se podem relacionar com a presença de cancro oral.

 

Os microRNA são pequenas moléculas de RNA (ácido ribonucleico) que têm um papel importante na regulação da expressão de vários genes.

 

No estudo, que foi publicado na revista “Clinical Cancer Research”, os cientistas revelam terem medido os níveis de microRNA na saliva de 100 pessoas (50 pacientes com carcinoma escamocelular oral e 50 pessoas saudáveis).

 

Foi verificado que os níveis dos miR-125a e miR-200a foram significativamente mais baixos entre os pacientes com cancro.

 

Apesar de os resultados serem promissores, David T. Wong, líder da equipa de investigadores, alerta para o facto de serem necessários mais investigações e estudos de maior escala para confirmar e aprofundar estes valores.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.