Novaiorquinos sofrem traumas do 11 de Setembro

Psicólogos tentam avaliar impacto psicológico do ataque

11 setembro 2002
  |  Partilhar:

Milhões de americanos começaram a sofrer de sintomas de stress pós-traumático depois de ver pela televisão imagens dos ataques de 11 de Setembro, afirmam psicólogos americanos.
 

 

Cerca de 4% dos americanos que vivem fora de Nova York e Washington manifestam sinais de stress, de acordo com um novo estudo.
 

 

Mas os novaiorquinos que presenciaram os ataques à cidade directamente foram os mais atingidos - um em cada dez manifesta os sintomas.
 

 

Os sintomas incluem memórias dos ataques, emoções que acarretam sofrimento e ataques de pânico.
 

 

Televisão
 

 

A exposição a um evento traumático por televisão não costuma ser incluído na definição de stress pós-traumático. Mas investigadores do Instituto de Pesquisa Triângulo, do Estado americano da Carolina do Norte, acreditam que os eventos de 11 de Setembro de 2001 podem ser uma excepção.
 

 

"A incidência de stress pós-traumático foi significativamente mais alta na área metropolitana de Nova York (11,2%) do que em Washington DC (2,7%) ou outras grandes áreas metropolitanas (3,6%) e do resto do país (4%)," revelou a revista da Associação Médica Americana (Jama, em inglês).
 

 

Ainda segundo aquela publicação científica, “a provável incidência de stress pós-traumático também foi significativa ao ser associada ao número de horas que os americanos passaram em frente à TV, acompanhando as imagens do atentado, repetidamente.”
 

 

William Schlenger e sua equipa pesquisaram 2.273 adultos em todo o país num estudo realizado via Internet entre Outubro e Novembro do ano passado.
 

 

Os investigadores avaliaram a exposição directa aos ataques e através da televisão.
 

 

Os intervenientes no estudo responderam quanto tempo passaram assistindo à cobertura dos ataques e o que viram.
 

 

No estudo publicado no Jama, dois investigadores americanos disseram que ainda não está claro qual o impacto psicológico a longo prazo dos ataques de 11 de Setembro.
 

 

De acordo com Carol North, da Universidade Washington em St. Louis e Betty Pfefferbaum, da Universidade de Oklahoma, “ainda não é possível esclarecer” o que vai acontecer na sequência “dos sintomas psiquiátricos identificados no estudo”, isto é: quantas pessoas vão desenvolver doenças mentais crónicas e quantas vão ultrapassar o stress pós-traumático espontaneamente.
 

 

Alguns estudos anteriores a este estimam que mais de 100 mil novaiorquinos mostraram sinais de stress pós-traumático.
 

 

O primeiro grande estudo da Academia de Medicina de Nova York constatou que quase um em cada dez moradores da parte de Manhattan próxima ao World Trade Center, local do ataque, sofreram depressão acentuada que, acreditam, teria sido provocada pelos atentados.
 

 

Muitos moradores da mesma área afirmam ter problemas para dormir e relatam a ocorrência de pesadelos sobre os ataques.
 

 

MNI – Médicos Na Internet
 

Fonte: Jama

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.