Nova zoonose afecta 30 pessoas no Benelux

Comissão Europeia planeia medidas

15 dezembro 2009
  |  Partilhar:

Os casos de contágio da "febre Q", ou “febre das cabras”, de animais para humanos – que já regista 30 casos na Holanda e na Bélgica – são atípicos, pelo que se trata de uma situação "sem precedentes", não estando previstas regras comunitárias, advertiu, na semana passada, a Comissão Europeia em comunicado enviado à imprensa.

 

A "febre Q", provocada por uma bactéria, é comum no gado de todos os países da União Europeia (UE), mas apenas na Holanda e áreas limítrofes existem circunstâncias que permitem a sua propagação a humanos, informaram fontes comunitárias.

 

Citada pela agência Lusa, a porta-voz comunitária da Saúde, Nina Papadoulaki, referiu que não há regras da UE nem orientações da Organização Internacional para a Saúde Animal sobre a vigilância ou erradicação da "febre Q", pelo que, até agora, as medidas foram tomadas a nível local, regional ou nacional.

 

O Ministério holandês da Saúde informou, entretanto, que vão ser abatidas entre 15 mil e 20 mil ovelhas e cabras grávidas para impedir a propagação da doença.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.