Nova variante da gripe A mostra resistência a antivirais

Dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde

16 junho 2011
  |  Partilhar:

Uma nova variante do vírus da gripe A (H1N1) surgiu na Ásia e apresenta uma mutação genética que gera resistência aos antivirais Tamiflu, da Roche, e ao Relenza, da GlaxoSmithKline (GSK), os dois principais fármacos utilizados no combate a esta doença.

 

Os investigadores relataram que mais de 30% das amostras de infecções pelo vírus da gripe A provenientes do norte da Austrália e mais de 10% das amostras de Singapura – colhidas durante os primeiros meses de 2011 – apresentaram uma sensibilidade um pouco menor para os dois antivirais. No entanto, não se detectou uma redução significativa da sensibilidade do vírus ao peramivir, um fármaco experimental contra a gripe desenvolvido pela BioCryst Pharmaceuticals.

 

Esta nova variante foi também detectada noutras partes da Ásia e do Pacífico, de acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) publicado no "Eurosurveillance".

 

Embora esta mutação genética tenha sido observada no passado num pequeno número de casos da gripe sazonal e na denominada gripe das aves, nunca tinha sido detectada no vírus da gripe A.

 

A gripe A teve início no México e nos EUA em Março de 2009 e propagou-se rapidamente em todo o mundo. A OMS estima que cerca de 18.450 pessoas tenham morrido devido ao vírus desde o seu aparecimento e até Agosto de 2010, incluindo muitas mulheres grávidas e pessoas jovens.

 

A OMS declarou a estirpe H1N1 responsável pela primeira pandemia do século XXI, e determinou o fim desse ciclo em Agosto de 2010, quando o vírus foi incluído no grupo dos vírus da gripe sazonal.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.