Nova vacina poderá reduzir infecção por Citomegalovírus em fetos

Estudo publicado no “New England Journal of Medicine”

23 março 2009
  |  Partilhar:

Investigadores da Alabama University, Birmingham, nos EUA, produziram uma nova vacina contra a infecção por Citomegalovírus (CMV), um vírus que causa doenças neurológicas nos lactentes.

 

Apesar da infecção por este vírus não ter consequências graves para a maioria dos adultos, quando a primeira infecção pelo CMV acontece quando as mulheres estão grávidas, há o risco de os seus bebés também serem infectados. Esta infecção congénita por CMV poderá conduzir à perda de audição, perda de visão, falta de coordenação ou convulsões.

 

O estudo publicado no “New England Journal of Medicine” contou com a participação de 464 mulheres, com idades compreendidas entre os 14 e os 40 anos, que não estavam nem grávidas nem infectadas por CMV.

 

Durante um período de seis meses, as participantes foram vacinadas com três doses de uma vacina que continha as proteínas da membrana do CMV e um adjuvante para aumentar a resposta imune. A um grupo controlo foi administrado um placebo.

 

Na fase do acompanhamento, os investigadores detectaram 18 casos de infecções por CMV no grupo de participantes que tinha sido vacinado, contra 31 casos no grupo ao qual tinha sido administrado o placebo.

 

Após a vacinação, 97 das mulheres ficaram grávidas contra 118 das que receberam o placebo. Foi identificada uma infecção por CMV em 81 nascimentos do primeiro grupo, e 3 casos de infecção em 97 nascimentos do segundo grupo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.