Nova vacina contra o VIH reduz o risco de contaminação em 31,2%

Estudo realizado por investigadores norte-americanos e tailandeses

27 setembro 2009
  |  Partilhar:

Investigadores norte-americanos e tailandeses desenvolveram uma vacina capaz de reduzir, pela primeira vez, o risco de infecção pelo vírus da sida (VIH).

 

O estudo, considerado o mais importante jamais efectuado para o desenvolvimento de uma vacina contra a sida, teve uma duração de sete anos e contou com a participação de 16.000 voluntários oriundos de duas províncias tailandesas, os quais eram VIH negativos e tinham uma idade compreendida entre os 18 e os 30 anos .

 

Para o estudo, os investigadores administraram a vacina, uma combinação de duas vacinas anteriormente testadas mas que não se tinham revelado eficazes quando aplicadas isoladamente, a metade dos voluntários enquanto que à outra metade foi administrado um placebo.

 

O estudo revelou que a administração da vacina permitiu reduzir o risco de infecção em um terço dos casos, mais precisamente, em 31,2 %.

 

"Estes resultados indicam que o desenvolvimento de uma vacina para travar a sida é eficaz, segura e é possível", referiu, em comunicado de imprensa, o coronel Nelson Michael, director da divisão de retrovirologia do instituto de investigação norte-americano Walter Reed.

 

Um dos responsáveis pelo estudo, que incluíram o exército dos Estados Unidos, o ministério da Saúde da Tailândia e o instituto Sanofi-Pasteur, afirmou ainda que “este é um avanço científico muito importante porque nos dá a esperança de que, no futuro, possa ser desenvolvida uma vacina para o mundo inteiro”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.