Nova terapia poderá evitar cegueira em crianças e jovens com defeito genético

Estudo do Institute of Ophthalmology de Londres

08 julho 2007
  |  Partilhar:

Uma nova terapia genética, cujos primeiros ensaios clínicos em humanos ocorreram em Fevereiro, em Inglaterra, ao abrigo do projecto europeu Evi-genoret, poderá prevenir em crianças e jovens a Cegueira provocada por mutações no gene Rpe65. Durante um encontro promovido pela Comissão Europeia, em Paris, para divulgar os principais resultados na área da investigação de Deficiências Visuais e Auditivas, o professor Robin Ali do Institute of Ophthalmology de Londres explicou que a experiência pioneira consiste na injecção do gene nos pacientes que não o têm. Os doentes que sofrem desta alteração genética, de transmissão hereditária recessiva (os pais transmitem o defeito, mas não estão doentes), têm apenas visão central, e não a periférica e a nocturna. A falta de intervenção clínica nestes casos levará à cegueira depois dos 20 anos. Os resultados dos primeiros dois ensaios clínicos deverão ser divulgados publicamente dentro de 12 a 18 meses, mas o especialista em genética informou que até ao momento não se registaram quaisquer efeitos secundários. Fontes: Lusa e Imprensa Internacional ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.