Nova terapia genética para Parkinson mostra-se promissora

Estudo publicado na “Science Translational Medicine”

18 outubro 2009
  |  Partilhar:

Uma nova terapia genética para a doença de Parkinson revelou resultados promissores, refere um estudo publicado na “Science Translational Medicine”.

 

Um dos problemas associados ao tratamento tradicional da doença de Parkinson prende-se com o facto de os fármacos utilizados para o seu tratamento perderam a eficácia ao longo do tempo e de provocarem efeitos secundários graves, nomeadamente tremores e espasmos musculares.

 

Neste novo estudo, os investigadores do Centro de Investigação Molecular de Fontenay-aux-Roses, em França, simularam a doença de Parkinson em macacos através da administração de uma neurotoxina que lhes provocou os tremores, a rigidez e a postura instável que são característicos desta patologia.

 

Através de manipulação genética, os cientistas introduziram três genes envolvidos na produção de dopamina no cérebro dos macacos. E, uma vez que níveis baixos de dopamina provocam o descontrolo dos movimentos do corpo, foram também introduzidas sondas especialmente concebidas para medir os níveis deste neurotransmissor no cérebro.

 

Em comunicado de imprensa, o primeiro autor do estudo, Béchir Jarraya, revelou que a utilização desta nova terapia genética conseguiu normalizar os níveis de dopamina no cérebro, permitindo "80% de recuperação, com resultados estáveis até 44 meses depois do início do tratamento".

 

Por outro lado, o líder do estudo, Séphane Palfi, revelou que estes resultados são "extremamente encorajadores", dado que houve “uma resolução das discinesias", movimentos ou posturas anormais, sem efeitos secundários.

 

A doença de Parkinson é a doença neurodegenerativa mais frequente depois da Alzheimer, afectando cerca de 20 mil pessoas em Portugal e 6,5 milhões no mundo e o seu crescimento é proporcional ao aumento da esperança de vida da população.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.