Nova terapêutica para o enfarte do miocárdio

Carvedilol

22 março 2001
  |  Partilhar:

Num estudo denominado CAPRICORN (Carvedilol Post Intarction Survival Control in Left Ventricular Disfunction) apresentado ontem em Orlando (EUA), foi demonstrado que o tratamento a longo prazo com a substância Carvedilol em doentes que sofreram enfarte do miocárdio, reduziu em 41% o risco desses doentes virem a ter uma reincidência e diminuiu o risco de mortalidade em 23% .
 

 

O estudo CAPRICORN, o primeiro grande ensaio clínico acerca do uso deste bloqueador alfa e beta adrenérgico em doentes que sofreram um enfarte do miocárdio contou com a participação de 300 médicos portugueses especialistas em cardiologia e medicina interna.
 

 

Henry J. Dargie, professor de cardiologia em Glasgow (Escócia), e responsável por este estudo afirmou “os resultados obtidos mostram que ao adicionar o Carvedilol à terapêutica standard em doentes que sofreram enfarte agudo do miocárdio (EAM) podemos reduzir o risco de novo enfarte de forma inequívoca, e mais importante ainda reduzir o risco de morte por EAM”.
 

 

Neste estudo foram avaliados mais de 1900 doentes em 160 centros distribuídos por 17 países. Os pacientes receberam de forma aleatória carvedilol ou placebo, em tratamento a longo prazo, após terem sofrido previamente um enfarte agudo do miocárdio.
 

 

Segundo dados da Fundação Portuguesa de Cardiologia, a incidência de EAM é actualmente em Portugal de 10.000 indivíduos por ano, e estima-se que durante este ano na Europa, EUA e Japão 2.500.000 pessoas venham a sofrer um enfarte do miocárdio, e cerca de metade vai voltar a ter um outro.
 

 

Pelo menos 40% dos EAM resultam em morte imediata dos indivíduos, e os que sobrevivem apresentam um risco de morte 15 vezes superior ao da população em geral.
 

 

 

Estudo divulgado por D&E/ Shandwick Dept. Health Care
 

 

Adaptado por:
 

David Ferreira
 

MNI - Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.