Nova técnica de procriação medicamente assistida dá vida a três bebés

Hospitais da Universidade de Coimbra usam congelação de zigotos

07 março 2006
  |  Partilhar:

 

Três bebés nasceram em Coimbra, no último mês, fruto de uma nova técnica que evita a criação de embriões excedentários. As crianças, geradas no âmbito de tratamentos de infertilidade, resultaram da congelação de zigotos.
 

 

Esta técnica, usada como rotina no Serviço de Genética Médica e Reprodução Humana (SGMRH), dos Hospitais da Universidade de Coimbra, resolve o problema ético levantado pela criação de embriões excedentários e é agora prática comum em países onde estes são proibidos, nomeadamente, Itália, Alemanha, Suíça e Áustria. Tudo porque, a fecundação do óvulo é feita antes da fusão dos núcleos, o que significa que não há uma nova entidade genética.
 

 

Desde o início de 2003 que o serviço optou por congelar os zigotos. Actualmente, o SGMRH tem 157 casais com zigotos congelados. Os primeiros bebés nasceram agora e já há mais gravidezes resultantes da mesma técnica.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

MNI- Médicos na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.