Nova técnica de congelamento de óvulos

IVI aumenta hipóteses de fertilidade

20 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

O Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI) disponibiliza uma nova técnica de congelamento de óvulos, a vitrificação com Cryo-Top, que permite às mulheres que tenham sido submetidas à extracção cirúrgica de um ou ambos ovários, ou a tratamentos de Quimioterapia, conseguirem engravidar.
 

 

O procedimento vem preservar a fertilidade das mulheres que querem vir a ser mães e que até agora tinham de recorrer à doação de ovócitos.
 

 

"A vitrificação representa uma opção para os casos em que existem riscos relacionados com tratamentos médicos ou idade. A partir de agora, podemos congelar e guardar os óvulos, mesmo por um largo período de tempo” explica Ana Cobo, Directora do programa de criopreservação de óvulos.
 

 

Com a aplicação da Cryo-top, a IVI vitrificou 225 óvulos, tendo sobrevivido 97%. A taxa de gravidez com este método é de 64%: das 22 pacientes em que houve transferência de embriões resultantes de óvulos vitrificados, 14 engravidaram. Estes resultados são semelhantes ao tratamento com óvulos frescos. Com óvulos congelados de modo tradicional, a taxa situa-se entre os 10 e os 30%.
 

 

Cryo-top é um procedimento de vitrificação, que consiste na imersão directa dos óvulos, após tratamento com substâncias crioprotectoras, em nitrogénio líquido, a temperatura de -196ºC. Deste modo, é evitada a formação de gelo, que ocorre na congelação tradicional, em que se formam cristais, que podem danificar o óvulo, ao actuarem como “facas” sobre as estruturas celulares.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.