Nova metodologia vai permitir prevenir perdas de memória na Diabetes

Estudo da Universidade de Coimbra

04 dezembro 2007
  |  Partilhar:

 

O tratamento precoce, e de modo mais eficaz, dos problemas de memória que advêm do desenvolvimento da Diabetes, vai ser possível através de uma metodologia desenvolvida por investigadores da Universidade de Coimbra.
 

 

Uma equipa de seis investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) desenvolveu uma nova metodologia que ajudará os médicos no prognóstico da Diabetes.
 

 

A investigação, que utilizou ratinhos, centrou-se no estudo laboratorial dos mecanismos metabólicos da Diabetes. Tendo como marcador a glucose, foi possível examinar todo o seu trajecto ao nível cerebral. "Através da introdução de Glucose em organismos vivos, os investigadores examinaram todo o seu trajecto ao nível cerebral, ou seja, estudaram e avaliaram as várias transformações químicas registadas nas células, conseguindo determinar uma notória correlação de disfunções metabólicas cerebrais com os défices de memória na Diabetes", refere uma nota do gabinete de imprensa da FCTUC.
 

 

Para se atingirem tais resultados foi necessário o desenvolvimento de complexos estudos, empregando metodologia baseadas em isótopos estáveis (ausência de radioactividade), nomeadamente o Carbono 13 e a sua observação por Espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear, uma poderosa técnica não invasiva, acrescenta o documento. O projecto de investigação desenvolve-se desde 2004 e foi financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.