Nova estirpe do vírus da gripe pode ser uma ameaça para os humanos

Estudo publicado na revista “'mBio”

02 agosto 2012
  |  Partilhar:

Uma nova estirpe do vírus da gripe, encontrada em focas, pode representar uma ameaça para a saúde humana, refere um estudo publicado na “'mBio”.
 

“Identificámos um vírus capaz de ser transmitido aos mamíferos e ao qual os seres humanos nunca foram expostos”, revelou, em comunicado de imprensa, Anne Moscona do Weill Cornell Medical College, nos EUA.
 

Os autores do estudo, oriundos de várias instituições, nomeadamente da Columbia University e do National Oceanic and Atmospheric Administration Outbreaks, nos EUA, afirmam que este vírus agora identificado pode representar uma ameaça para a saúde dos seres humanos. Os investigadores explicam que, em 2009, o vírus H1N1, que infetou os humanos, surgiu a partir de um rearranjo do vírus da gripe encontrado em pássaros, porcos e humanos. Esta nova estirpe do vírus, a H3N8, que atingiu as focas de Nova Inglaterra, nos EUA, pode ser capaz de persistir e se disseminar entre as espécies.
 

Neste estudo, os investigadores analisaram o ADN do vírus associado à morte de 162 focas em Nova Inglaterra, em 2011. As autópsias aos animais indicaram que aparentemente estes morreram devido à infeção pelo H3N8, que está intimamente relacionado com uma estirpe do vírus da gripe que está em circulação na América do Norte desde 2002. Contrariamente à estirpe que afeta as aves, a H3N8 consegue afetar os mamíferos e tem mutações conhecidas por tornar o vírus mais transmissível e causar doenças mais graves. Por outro lado, este vírus tem a capacidade de se dirigir contra um recetor denominado SAa-2, 6, uma proteína que se encontra no trato respiratório humano.
 

A investigadora refere que este estudo levanta algumas preocupações sobre a gripe. Por um lado, esta nova estirpe infeta os mamíferos e pode ser transmissível entre o animais, uma combinação de riscos que a torna ameaçadora para os seres humanos. Por outro, a possibilidade de um vírus da gripe das aves infetar as focas nunca tinha sido considerada anteriormente, o que indica que uma epidemia da gripe pode surgir de forma inesperada.
 

Os investigadores concluem que é necessário identificar e entender os potenciais riscos dos novos vírus, que surgem de fontes inesperadas, para a comunidade científica estar pronta a atuar.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A. 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.