Nova era no diagnóstico cardíaco

Hospital de Santarém implanta micro dispositivos

16 abril 2014
  |  Partilhar:

O Hospital Distrital de Santarém deu início a uma nova era no diagnóstico cardíaco através da realização do primeiro implante de micro dispositivos de monitorização cardíaca.
 

De acordo com o comunicado enviado por este hospital à ALERT, os implantes foram realizados pelo cardiologista Vítor Martins e pela sua equipa em pacientes com síncopes de repetição e de causa desconhecida.
 

O novo sistema de monitorização de arritmias cardíacas é 80% menor que os dispositivos atualmente disponíveis. Apesar de ser significativamente mais pequeno, o novo dispositivo permite uma monitorização contínua durante três anos e é disponibilizado com um sistema monitorização remota (wireless), que permite uma avaliação à distância do aparelho e possibilita o envio de notificações perante a presença de determinadas arritmias cardíacas.
 

“Este dispositivo cardíaco está indicado para doentes que apresentem sintomas como síncope, sensação de desmaio, tonturas, palpitações e dores no peito, ou pacientes com um risco aumentado de arritmias cardíacas. Este novo micro monitor cardíaco permite um diagnóstico mais preciso de eventuais problemas relacionados com o ritmo do coração e consequentemente um tratamento mais rápido e adequado a cada um dos doentes”, explica Vítor Martins.
 

O comunicado refere que a síncope é uma perda de consciência causada por uma diminuição da circulação sanguínea cerebral global e transitória. Esta tem um início súbito, curta duração e recuperação completa e espontânea. Nos indivíduos que atingem os 70 anos estima-se que a sua prevalência seja de 42%, e responsável por 1% das idas às urgências hospitalares. Existem dois picos para a ocorrência do primeiro episódio, um primeiro em torno dos 15 anos e outro acima dos 65.
 

Por outro lado, as palpitações são uma perceção incómoda do batimento cardíaco (demasiado rápido, demasiado forte ou irregular), sendo uma queixa muito frequente na prática clínica. As palpitações podem ser resultantes de uma arritmia cardíaca ou traduzir um aumento da frequência cardíaca em resposta a uma situação não cardíaca, nomeadamente ansiedade ou anemia.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.