Nova doença psicológica está a afectar imigrantes

«Síndroma de Ulisses» é uma realidade na Europa

07 novembro 2003
  |  Partilhar:

«Síndrome de Ulisses». Foi assim que foi baptizada uma nova doença do foro psicológico que está a afectar cada vez mais imigrantes na Europa. Psicólogos, sociólogos e especialistas de sete países europeus reuniram-se esta semana no Parlamento Europeu para tentar encontrar soluções para esta doença.Indivíduos considerados sãos começaram a revelar sinais desta doença após terem saído do seu país de origem. Pensa-se que o «Síndrome de Ulisses» pode ser provocado pela solidão, sentimento de fracasso, a luta pela sobrevivência e situações de medo ou terror. Muitos dos imigrantes vêem-se obrigados a viver em situações de clandestinidade e expostos a problemas legais e económicos, situações que acabam por levar a diferentes sintomas psicopatológicos, nomeadamente depressões, e, em menor frequência, a apatia e pensamentos de morte. A ansiedade, nervosismo, insónias e irritabilidade são outros dos sintomas possíveis desta doença, que em cojunto acabam por provocar cefaleias, fadiga e problemas ósseos e nas articulações. A estes se somam a desorientação temporal-espacial, de personalização, desrealização e perdas de memória. Embora não haja até ao momento dados estatísticos sobre este síndrome, estima-se que o número de afectados seja na ordem dos milhares. Em Espanha já foram diagnosticados 600 mil e outros 300 mil em França e na Itália. Esta é a primeira vez que especialistas nesta área se reúnem desde que a doença foi detectada, há cinco anos, coincidindo com um maior fluxo de imigrantes para a Europa. Fonte: Diário Digital

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.