Nova arma contra as constipações

Tira um dia de espirros à sua constipação

02 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Ao mesmo tempo que milhares de pessoas por todo o mundo entraram em 2002 a espirrar ou a tossir devido à típica constipação de Inverno, duas companhias farmacêuticas, uma americana (com sede na Pensilvânia) e outra francesa (sediada em Strasbourg), afirmam terem uma prenda de ano novo para oferecer a todos os que são sistematicamente «atacados» pelas constipações quando chega o tempo frio. De acordo com os resultados apresentados pela parceria franco-americana, um novo medicamento antivírico encurta cerca de um dia o tempo de manifestação duma constipação comum.
 

 

O princípio activo do novo medicamento designa-se pleconaril e, contrariamente aos medicamentos actualmente disponíveis que apenas tratam os sintomas das gripes e constipações, ataca directamente aquele vasto grupo das rinoviroses responsável por cerca de metade das constipações «da época».
 

 

O novo medicamento actua como uma cola molecular, evitando que os vírus, após a invasão das células, libertem o seu material genético no seu interior para ser copiado e replicado, dando início aos sintomas da constipação.
 

 

Frederick Hayden, médico na University of Virginia School of Medicine, testou o novo fármaco de modo a averiguar o seu efeito no controlo das constipações em 2096 adultos americanos e canadianos que apresentavam sintomas mais ou menos intensos, de acordo com a gravidade da constipação.
 

 

Os sintomas de que os voluntários se queixavam eram os comuns numa constipação: garganta inflamada, congestionamento nasal, tosse, dores musculares e mal-estar geral. Os pacientes foram escolhidos aleatoriamente para tomarem o movo medicamento ou um placebo. Neste momento, a eficácia do pleconaril está a ser testada em crianças e os seus «criadores» também estão a averiguar se, além do tratamento da constipação, este princípio activo também é eficaz na prevenção da doença.
 

 

Os primeiros resultados, obtidos a partir dos testes realizados em adultos, revelam que o pleconaril reduz cerca de um dia a manifestação dos sintomas de constipação. Comentando estes resultados à Academic Press, o virologista Scott Hammer, da Columbia University, afirma que «apesar da manifestação da doença ser reduzida apenas um dia, não se pode esperar muito duma doença que, em alguns casos, pode até levar algumas semanas a passar.»
 

 

As duas companhias farmacêuticas envolvidas no desenvolvimento do novo medicamento baseado no pleconaril esteja disponível no mercado ainda a tempo de ajudar a tratar as milhares de constipações da estação Outono – Inverno de 2002.
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.