Nova análise ao sangue pode detectar cancro do ovário

Método tem 95 por cento de eficácia

16 maio 2005
  |  Partilhar:

 

O desenvolveram uma análise ao sangue capaz de detectar precocemente o cancro do ovário, indica um estudo publicado numa revista científica norte-americana.
 

 

A análise procura no sangue quatro proteínas diferentes: leptina, prolactina, osteopontina e factor de crescimento II, e pode detectar as primeiras fases do cancro do ovário com 95 por cento de eficácia.
 

 

Os autores do estudo, divulgado na edição da revista Proceedings of the National Academy of Sciences, determinaram primeiro os níveis no sangue de 169 proteínas em 28 mulheres saudáveis, 18 recentemente diagnosticadas com cancro do ovário e 40 com a doença há muito tempo.
 

 

Quatro dessas proteínas apareceram com níveis bastante diferentes nas mulheres saudáveis e nas que contraíram a doença. Foi a partir daí que os investigadores desenvolveram uma análise ao sangue com base nelas.
 

 

Análises feitas a mais de 200 mulheres indicaram que uma variação dos níveis de dois ou mais desses marcadores dentro de uma certa margem assinala a existência de tumor.
 

 

Segundo Patrícia Bray-Ward, do Nevada Cancer Institute de Las Vegas, a análise pode ser usada numa base investigativa para testar mulheres com risco elevado de cancro do ovário. Seria necessário realizar outros testes para saber de que tipo de cancro se tratava.
 

 

O cancro do ovário mostra no geral poucos sintomas e é muitas vezes diagnosticado tarde. Porém, quando detectado nas fases iniciais, cerca de 70 a 80 por cento dos cancros do ovário podem ser curados.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.