Notificação obrigatória de doenças vai ser revista

Informação veiculada pela DGS

11 abril 2007
  |  Partilhar:

 

Os médicos vão ser obrigados a notificar mais doenças do que as que são actualmente de registo obrigatório e que se têm demonstrado insuficientes para traçar um mapa real das patologias em Portugal, anunciou o Director-Geral da Saúde.
 

 

De acordo com o director-geral da Saúde Francisco George, o actual sistema de notificação obrigatório das doenças em Portugal, criado em 1949, "descredibiliza a Saúde Pública". O projecto de lei que "visa mudar esta lei tão antiga" já foi elaborado e irá permitir traçar um novo mapa das doenças em Portugal.
 

 

Francisco George reconheceu que, actualmente, existe uma sub-notificação das patologias, não só porque existem várias doenças que não são de notificação obrigatória, como os médicos não registam algumas como deviam, tal como a Sida ou a Tuberculose.
 

 

Desta nova lista constarão algumas Doenças Crónicas, como as Oncológicas, e ainda novos dados, como os que resultam de efeitos adversos do calor. A forma como estas doenças passarão a ser notificadas também vai mudar, passando o papel a ser substituído por sistemas informáticos.
 

 

Fontes: Lusa e Público
 

MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.