Norovírus e a urgência de uma vacina

Estudo publicado no “The Lancet Infectious Diseases”

01 julho 2014
  |  Partilhar:

O norovírus é a principal causa de gastroenterite aguda, sendo responsável por cerca de 18% dos casos que ocorrem em todo o mundo. O estudo publicado no “The Lancet Infectious Diseases” chama assim atenção para a necessidade do desenvolvimento de uma vacina.
 

O líder do estudo, Benjamin Lopman, explica que o norovírus se dissemina de pessoa para pessoa, através do consumo de alimentos e água contaminados, e também do contacto com superfícies contaminadas. O vírus é tão contagioso que são apenas necessárias 18 partículas virais para infetar um indivíduo saudável, enquanto podem ser encontrados mais de um bilião de vírus num grama de fezes de uma pessoa infetada. Atualmente não existe vacina ou qualquer tratamento para a infeção provocada por este vírus.
 

Neste estudo, os investigadores do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, nos EUA, analisaram 175 relatórios sobre a prevalência de norovírus em indivíduos com gastroenterite aguda. Foi verificado que a infeção por norovírus tende a ser mais prevalente nos casos de gastroenterite aguda na comunidade (24%) e no ambulatório (20%), comparativamente com aqueles que ocorrem nas emergências e hospitalizações. De acordo com os investigadores, estes dados apoiam a noção de que a infeção por norovírus é uma causa mais comum da doença moderada. No entanto, devido à sua frequência este tipo de infeção é também capaz de causar um número considerável de episódios grave.
 

Os investigadores constataram ainda que a infeção por norovírus estava presente numa proporção considerável de casos de gastroenterite aguda, tanto nos países em desenvolvimento como nos desenvolvidos. De acordo com os investigadores, estes resultados mostram que, contrariamente às bactérias e parasitas, a infeção por norovírus não pode ser simplesmente controlada através de melhorias no saneamento e água.
 

“Os nossos resultados mostram que a infeção por norovírus contribui substancialmente para o número de casos de gastroenterites a nível global, causando tanto casos moderados como agudos, em todas as faixas etárias. A diarreia continua a ser uma das principais causas de morte nos países em desenvolvimento. Temos ainda muito a aprender sobre o norovírus e também sobre a melhor forma de o controlar”, conclui Benjamin Lopman.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.