No ano passado foram feitos 827 exames a vítimas de crimes sexuais

Dados do Instituto Nacional de Medicina Legal

20 abril 2009
  |  Partilhar:

Sessenta por cento das perícias sexuais feitas pelo Instituto Nacional de Medicina Legal (INML) em 2008 disseram respeito a menores de 14 anos, segundo dados daquele organismo divulgados pela agência Lusa.

 

As três delegações do INML (Norte, Centro e Sul) realizaram, no ano passado, 827 exames a vítimas de crimes sexuais, 522 dos quais a crianças com menos de 14 anos, 112 a adolescentes com idades compreendidas entre os 15 e 16 anos e 193 a pessoas com mais de 16 anos.

 

O sexo feminino é predominante em todas as faixas etárias: foram examinadas 671 mulheres e 154 homens.

 

As perícias são fundamentais como elemento de prova nestes casos, frisou o presidente do INML Duarte Nuno Vieira. "Se encontrarmos vestígios físicos que indiciam violência, que indicam que a vítima foi forçada e imobilizada, se encontrarmos vestígios que confirmem uma agressão sexual, se encontrarmos vestígios que ajudem a identificar um agressor através de um perfil de ADN, tudo isto será confrontado com o que o tribunal tiver e ajudará a decidir se houve agressão sexual e a identificar o agressor".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.