Níveis elevados de açúcar aumentam risco de demência

Estudo publicado no “New England Journal of Medicine”

12 agosto 2013
  |  Partilhar:

Os níveis elevados de glucose no sangue estão associados a um maior risco de demência, mesmo nos indivíduos sem diabetes, dá conta um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”.
 

De forma a chegar a esta conclusão, os investigadores da University of Washington, nos EUA, contaram com a participação de 2.000 indivíduos, com 65 ou mais anos de idade. Ao longo dos cinco anos do período de acompanhamento, os indivíduos forneceram uma média de 17 amostras de sangue para a realização de testes. Os testes incluíram medições da glicose no sangue, em jejum ou não, e da hemoglobina glicada.
 

O estudo apurou que nos indivíduos sem diabetes, o risco de demência era 18% mais elevado para aqueles cujos níveis de glucose eram, em média, de 115mg/dl comparativamente àqueles que tinham níveis de 100mg/dl.
 

Os investigadores verificaram que nas pessoas com diabetes, cujos níveis de açúcar são geralmente elevados, o risco de demência era 40% maior para aqueles que tinham uma concentração média de glucose de 190mg/dl, comparativamente aos que tinham uma média 160 mg/dl.
 

“O achado mais interessante foi ter constatado que cada incremento no nível de glucose foi associado a um maior risco de demência nos indivíduos sem diabetes”, revelou, em comunicado de imprensa, o primeiro autor do estudo, Paul K. Crane.  
 

Tendo em conta estes resultados, as pessoas deverão tentar ingerir uma menor quantidade de açúcar ou alimentos com um baixo nível glicémico? De acordo com o investigador, esta pode não ser a solução perfeita, uma vez que o organismo transforma os alimentos em glucose. Deste modo, os níveis de açúcar no sangue não dependem apenas daquilo que é ingerido, mas também do metabolismo de cada indivíduo.  
 

Paul K. Crane refere ainda que estes resultados são fruto de um estudo observacional. “O que aqui foi verificado foi que as pessoas com um nível mais elevado de glucose correm um maior risco de demência que, em média, é mais elevado do que aqueles com níveis mais baixos. Apesar de estes serem resultados interessantes e importantes, não temos dados para sugerir que se faça modificações nos níveis de glucose para consequentemente diminuir o risco de demência.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.