Níveis baixos de vitamina D aumentam risco de doença cardíaca

Estudo publicado no “Journal Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology”

01 outubro 2012
  |  Partilhar:

Níveis baixos de vitamina D estão associados a um maior risco de enfarte agudo do miocárdio e morte precoce, refere o “Journal Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology”.

 

A deficiência de vitamina D tem sido associada a uma saúde óssea mais fraca. Contudo, vários estudos têm apontado que a falta desta vitamina pode também estar associada à doença coronária que abrange o enfarte agudo do miocárdio, a arteriosclerose coronária e angina. Outros estudos indicaram que a deficiência de vitamina D pode também aumentar a pressão arterial.

 

Neste estudo os investigadores da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, propuseram-se a analisar a associação entre os níveis baixos de vitamina D, a doença isquémica do coração e a morte. Para avaliar os níveis desta vitamina foram recolhidas amostras de sangue a 10.000 dinamarqueses. Posteriormente foram comparados os 5% com níveis mais baixos de vitamina D e os 50% mais elevados.

 

O estudo revelou que, em comparação com os níveis ótimos de vitamina D, os níveis mais baixos estavam associados com um risco 40% maior de doença isquémica do coração, 57% maior de morte prematura e um risco pelo menos 81% maior de morte por doença cardíaca.

 

“Com este tipo de estudo populacional não é possível afirmar definitivamente sobre uma possível relação casual. Mas podemos garantir que há uma forte relação estatística entre níveis baixos de vitamina D e elevados riscos de doença cardíaca e morte. Esta associação pode ser explicada pelo facto de níveis baixos de vitamina D conduzirem diretamente à doença cardíaca e morte. Contudo, é também possível que a deficiência desta vitamina seja um marcador de um estado de saúde enfraquecido”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Børge Nordestgaard.

 

Atualmente os investigadores estão a determinar se a associação dos níveis baixos de vitamina D e o risco de doenças cardíaca é uma associação casual genuína. Se este for o caso irá ter uma influência massiva na população mundial.

 

Os autores referem ainda que a forma mais fácil e barata de obter vitamina D necessária é através da luz solar. Uma deita rica em vitamina D também pode ser benéfica mas ainda não está provado que a ingestão de vitamina D através da dieta impede a doença cardíaca e morte.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.