Níveis baixos de Vitamina D associados a maiores riscos de mortalidade

Estudo publicado no JAMA

21 outubro 2008
  |  Partilhar:

Um novo estudo científico associa níveis baixos de vitamina D, a "vitamina solar", a riscos mais elevados de mortalidade, em particular para quem sofre de doenças cardiovasculares, revela um estudo publicado na revista JAMA (Journal of the American Medical Association).
 

 

Numa amostra de 3.258 pacientes com 62 anos em média, os que apresentavam taxas mais baixas de vitamina D corriam duas vezes mais riscos de morrer do que os portadores das taxas mais elevadas durante os 7,7 anos de duração do estudo, referem os autores. A investigação foi realizada na Áustria entre 1997 e 2000,
 

 

Durante os quase oito anos de seguimento dos pacientes, 737 (ou 22,6 por cento) morreram, dos quais 463 (62,8 por cento) de problemas cardiovasculares. Segundo este estudo realizado por Harald Dobnig, da Faculdade de Medicina da Universidade de Graz (Áustria), 307 dos indivíduos que morreram tinham as taxas mais baixas de vitamina D, contra 103 de pacientes com taxas mais elevadas.
 

 

Os médicos ignoram ainda como é que um baixo nível de vitamina D pode contribuir para problemas cardíacos e mortes de causas diversas, mas sublinham o importante papel que a vitamina desempenha no sistema imunitário.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.