Nicotina pode provocar cancro da mama

Estudo publicado no “Journal of the National Cancer Institute”

29 agosto 2010
  |  Partilhar:

Além de ser responsável pela dependência do tabaco, a nicotina foi directamente associada com a proliferação das células cancerosas da mama, ao ligar-se a um determinado receptor celular, aponta um estudo publicado no “Journal of the National Cancer Institute”.

 


Embora se saiba que muitas substâncias químicas do tabaco são carcinogénicas, pouco se conhece sobre a implicação da nicotina no desenvolvimento tumoral. O que a ciência sabia sobre a nicotina era o facto de, quando esta se ligava a um receptor de acetilcolina de tipo nicotínico (nAChR), criava dependência.

 


Neste estudo, conduzido por Yuan-Soon Ho, da Universidade de Taipei, em Taiwan, foram analisadas 276 amostras de tumores mamários para verificar se existia produção excessiva de subunidades de nAChR nas células de cancro da mama, em comparação com as células normais circulantes.

 


Os investigadores verificaram que, perante a nicotina, as células tumorais produziam em excesso, e constantemente, a subunidade alfa 9 do nAChR (a9-nAChR) e que a produção desta unidade foi maior nos casos de cancro da mama avançado do que na fase inicial da doença.

 


Posteriormente, testes laboratoriais demonstraram que reduzir os níveis de a9-nAChR inibia o crescimento tumoral, enquanto aumentar os níveis desta subunidade ou tratar as células mais normais da mama com nicotina conduzia ao desenvolvimento das características tumorais.

 


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.