Neurónios a partir de células estaminais de embrião

Novas perspectivas para o tratamento da doença de Parkinson

22 agosto 2004
  |  Partilhar:

Cientistas de um laboratório norte- americano conseguiram criar, a partir de células estaminais retiradas de embriões humanos, neurónios capazes de segregar uma substância química associada à doença de Parkinson, o que abre novas perspectivas de tratamento.Os trabalhos foram divulgados no endereço electrónico da revista da Academia de Ciências norte-americana (PNAS). A equipa de biólogos foi dirigida por Lorenz Studer do laboratório de células estaminais e biologia tumoral do Sloan- Kettering Cancer Center de Nova Iorque.O estudo demonstra, pela primeira vez, in vitro, que a evolução das células estaminais retiradas de embriões humanos pode ser dirigida selectivamente para dar origem a neurónios produtores de dopamina (substância química associada à doença de Parkinson).As células estaminais embrionárias são potencialmente capazes de se transformar em qualquer uma das várias células que constituem o organismo humano. Conseguir guiar desta forma a especialização (diferenciação) destas células é um dos grandes desafios para concretizar a sua utilização terapêutica, nomeadamente sob a forma de transplantes.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.