Nefrologistas alertam para riscos de genéricos de ciclosporina

Infarmed contesta avisos dos médicos

09 agosto 2004
  |  Partilhar:

Os medicamentos genéricos utilizados em doentes transplantados, nomeadamente os de ciclosporina, continuam a ser comercializados apesar das reservas manifestadas pela Sociedade Portuguesa de Transplantação (SPT) e da decisão do ministro da Saúde de suspender de imediato a sua comercialização. Médicos nefrologistas já afirmaram que declinam a sua responsabilidade relativamente a «eventuais diferenças farmacológicas, ainda que pequenas, entre os imunossupressores tradicionais e os seus genéricos», diferenças essas que, afirmam,«já foram detectadas na literatura científica e cujos efeitos podem ser «irreversíveis». Em carta enviada ao ministro da Saúde no passado dia 7 de Julho, o presidente da SPT, o médico Domingos Machado, alertava para «os riscos de substituição de um imunossupressor de marca (Sandimmun Neoral) por um genérico, sem qualquer informação prévia dos médicos ou das instituições onde aquele imunossupressor é prescrito». Perante este alerta, o ministro Luís Filipe Pereira decidiu dar instruções para a suspensão imediata da venda daquele medicamento, mas essa ordem foi contestada pelo Infarmed, que assegura que o referido genérico não constitui qualquer risco. Domingos Machado refere, no entanto, que, face ao pedido dos estudos científicos citados pelo Infarmed como comprovativos da inocuidade dos referidos genéricos, aquele organismo do Ministério da Saúde se recusou a cedê-los, argumentando que estes são «confidenciais». Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar