Narizes para cima

Mulheres escolhem companheiros com odor semelhante aos pais

22 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Ao que parece, o que uma mulher quer mesmo é encontrar um companheiro com um cheiro semelhante ao do seu pai. Segundo um estudo norte-americano, as mulheres detectam os parceiros ideais através do odor.
 

 

A teoria, publicada na revista Nature Genetics, sugere que um homem com um cheiro semelhante ao do pai de uma mulher apresenta uma maior possibilidade de possuir um sistema imunológico compatível com o dela.
 

 

A experiência algo peculiar consistiu em dar a cheirar a 49 voluntárias camisas usadas por um grupo de homens durante duas noites consecutivas.
 

 

Segundo a líder do estudo, Martha McClintock, daUniversidade de Chicago, o resultado indicou que as voluntárias preferiram as camisas cujo cheiro era parecido – mas não igual – com o delas.
 

 

Análise das peças escolhidas mostrou uma considerável relação com as substâncias responsáveis por odores produzidas por genes de sistemas imunológicos dos pais das mulheres.
 

 

Para os cientistas, a atracção por um cheiro semelhante ao do pai pode ser uma forma natural de uma mulher procurar passar para seus filhos um sistema imunológico de eficiência comprovada.
 

 

Experiência
 

 

Os genes estudados são sequências de material genético que têm um papel fundamental tanto nas preferências olfactivas como na defesa do organismo. Os genes HLA (sigla em inglês para antígeno de leucócito humano) permitem ao organismo distinguir entre células do corpo e células invasoras. O HLA possui milhões de combinações genéticas.
 

 

As experiências envolveram seis homens escolhidos pelos tipos de gene que tinham, apresentando alguns em comum com os das voluntárias. Os "doadores de odor" (como o estudo se refere) usaram a mesma camisa dois dias seguidos, durante os quais tinham de se abster de alimentos que pudessem afectar o seu cheiro natural, como por exemplo comer o alho. Também não podiam conviver com animais ou sequer fumar.
 

 

As camisas foram cortadas e colocadas em caixas de papel com aberturas triangulares para pôr o nariz. As participantes tinham então de responder qual dos odores escolheriam, e qual rejeitavam, se tivessem de senti-los toda a vida.
 

 

Depois de cheiradas as amostras - que também incluíam odores suaves não-humanos, como água sanitária ou cravo-da-índia, para controlar as respostas- foram comparados os genes das “mulheres cheiradoras” com os dos “homens cheirados”.
 

 

Pontos fortes
 

 

A maior parte das teorias a esse respeito chegavam a uma conclusão totalmente oposta – a de que as mulheres tenderiam a escolher parceiros com sistemas imunológicos diferentes a fim de combinar os pontos fortes de cada um.
 

 

Os cientistas liderados por McClintock não colocam fora de hipótese que as mulheres tenham uma tendência natural a procurar reforçar a estrutura genética da sua prole.
 

 

Para a investigadora, o facto dos cheiros escolhidos pelas mulheres serem parecidos, mas não iguais, aos dos pais representa um meio-termo entre a tendência de procurar o que é seguro e, por outro lado, fortificar a linhagem familiar.
 

 

A equipa procurou demonstrar que a escolha dos genes pelo cheiro não estava ligada a mecanismos ambientais ou de desenvolvimento. Mas não foi totalmente afastada a hipótese que as exposições ambientais aos odores possam de algum modo também afectar o padrão das escolhas feitas pelas voluntárias.
 

 

Especialista em odores
 

 

McClintock é uma das principais especialistas em odores humanos. Em 1971, ainda como estudante na Universidade Harvard, descobriu que mulheres que vivem juntas, muitas vezes, menstruam ao mesmo tempo.
 

 

Mais recentemente, McClintock e Kathleen Stern anunciaram a descoberta de duas hormonas humanos ligadas à atracção sexual pelo odor, as "feromonas", e o modo como controlam a sincronia menstrual.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.