Não-fumadores engordam menos do que fumadores

Estudo da Universidade de Navarra

25 abril 2010
  |  Partilhar:

Ao contrário do mito enraizado de que fumar tem um efeito anoréctico, ajudando a manter o peso, um estudo espanhol vem desfazer essas velhas crenças.

 

Um estudo da Universidade de Navarra (UNAV), publicado Revista Española de Cardiología, dá conta de uma investigação que analisou a relação entre dois factores de risco cardiovascular: o hábito tabágico e o aumento de peso quando os fumadores abandonam o vício e quando continuam a fumar.

 

Os dados são resultantes de uma extensa análise, de 7.565 pessoas, que decorreu durante 50 meses. Para a investigação foram tidos em conta factores como a idade, o género, o índice de massa corporal no início do estudo e estilos de vida (sedentarismo, mudanças de actividade física, ingestão energética e de fibra, alimentação entre as refeições, consumo de refrigerantes, de fast food e de álcool).

 

O ganho de peso das pessoas que deixaram de fumar durante o estudo foi maior quanto maior era o número de cigarros fumados diariamente no início da investigação. Quem continuou a fumar também ganhou mais peso durante esse período de análise do que os não-fumadores.

 

Os autores reforçam a mensagem de que o tabagismo não é uma forma eficaz de prevenir a obesidade. "De facto, aumenta-a, sobretudo em ex-fumadores e em fumadores que não deixam o hábito”, justifica o principal autor do estudo, Basterra-Gortari.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.