Não falar sobre traumas pode ajudar a dissipar dor psicológica

Estudo publicado no “Journal of Consulting and Clinical Psychology”

28 julho 2009
  |  Partilhar:

Não expressar os sentimentos sobre um trauma colectivo - como um ataque terrorista - pode aliviar os efeitos mentais e psicológicos relacionados com a experiência traumática, aponta um estudo apresentado na revista científica “Journal of Consulting and Clinical Psychology”.

 

Investigadores da University at Buffalo, em Nova Iorque, usaram dados de um inquérito feito pela Internet a três mil pessoas logo após os atentados de 11 de Setembro nos EUA e dois anos após os ataques.

 

Os participantes eram pessoas que tinham sido expostas à catástrofe, mas que não perderam parentes ou amigos. Os voluntários foram divididos em dois grupos: um, composto pelas pessoas que estavam preparadas para falar sobre a experiência e expressar os seus sentimentos sobre o trauma e o outro grupo composto por aqueles que preferiram não falar sobre o assunto.

 

Segundo Mark Seery, psicólogo que liderou o estudo, os resultados indicam que, dois anos após os atentados, a condição psicológica e mental das pessoas que optaram por não expressar os seus sentimentos era melhor.

 

No entanto, segundo o especialista, é importante não generalizar o efeito em todos os pacientes. Dado que, reforçou Seery, estudos anteriores já demonstraram que, para a recuperação de traumas, pode ser benéfico falar sobre as experiências pessoais com a ajuda de aconselhamento adequado.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.