Namorados portugueses são violentos

Estudo revela os comportamentos dos jovens enamorados

15 janeiro 2004
  |  Partilhar:

A agressividade física e verbal entre namorados adolescentes é um comportamento «aceite» e até «justificável» entre muitos jovens, segundo um estudo inédito em Portugal a que a agência Lusa teve acesso. O estudo, da autoria da psicóloga Susana Lucas e que sustenta uma tese de mestrado, será apresentado no 3º Simpósio sobre Sexologia promovido pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, que decorre em Lisboa, de hoje a depois de amanhã. Susana Lucas estudou uma amostra de 925 adolescentes (359 rapazes e 566 raparigas) de duas faixas etárias: dos 12 aos 14 e dos 15 aos 17 anos. Uma das principais conclusões do trabalho aponta para a existência de comportamentos violentos quer nos rapazes quer nas raparigas: os rapazes utilizam mais a agressividade física, por exemplo, atirar um objecto, dar um pontapé ou uma estalada, esmurrar ou puxar o cabelo, e as raparigas recorrem mais a violência verbal, insultando, rebaixando ou ridicularizando. Aproximadamente 43,2 por cento das jovens adolescentes usam a agressividade verbal contra 27 por cento dos rapazes, apurou a psicóloga. A agressividade física, segundo Susana Lucas, é praticada por 20 por cento dos rapazes e 9,8 por cento das raparigas. Os mais velhos (entre os 15 e os 17 anos), de ambos os sexos, são também os mais agressivos, mas os índices mais elevados dos comportamentos agressivos foram detectados nos rapazes. A tese de mestrado revela ainda que quer os mais novos (12 aos 14 anos) quer os mais velhos acham justificável a agressividade, em especial os rapazes. Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.