Mutação genética pode travar cancro

Alteração genética "mata" células cancerosas, adianta estudo norte-americano

03 julho 2001
  |  Partilhar:

As células cancerosas "suicidam-se", quando lhes é introduzida uma pequena alteração genética. Este é o resultado de um estudo apresentado esta semana por um grupo de cientistas norte-americanos.
 

 

O crescimento das células cancerosas diminuiu até ao ponto do "suicídio" celular. "É quase como uma injecção de veneno", referiu Elizabeth Blackburn,líder da equipa de estudo, e professora de bioquímica e biofísica da Universidade da Califórnia, EUA.
 

 

A alteração genética introduzida tinha como alvo a telomerase, uma enzima essencial para a reparação dos telómeros (estrutura dotada de propriedades especiais, que ocupa a extremidade livre de um cromossoma). A telomerase,
 

enzima altamente activa nas células cancerosas, ajuda a preservar as estruturas do cromossoma durante o processo de multiplicação celular.
 

 

Mas como foi conseguido este suposto "suicídio" celular? No estudo, os cientistas inseriram uma pequena mutação no código genético da enzima telomerase, composta por ácido ribonucléico (RNA). O RNA "modificado" impediu as actividades normais da telomerase do RNA em ADN.
 

 

Deste modo, esta enzima permitiu a destruição das células cancerosas que, em situações de doença, multiplicam-se rapidamente. Uma estratégia comparada pela investigadora com a arte marcial japonesa jiu-jitsu, na qual os
 

adversários usam a força dos rivais para obter a vitória. "É, de facto, uma grande surpresa ver que uma pequena quantidade de telomerase pode ser tão eficaz".
 

 

A investigação foi efectuada em ratos e publicada, esta semana, na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.
 

 

Há já algum tempo que várias equipas de investigação tentam encontrar formas de tratamento contra o cancro, através da telomerase. Mas, segundo os cientistas deste estudo, as novas descobertas poderão acrescentar dados importante para serem usados na procura de novas terapias.
 

 

Adaptado por: Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.