Mutação genética ligada à falta de sono à noite

Estudo da Mammalian Genetics Unit do Reino Unido

18 junho 2007
  |  Partilhar:

 

Uma mutação genética é afinal responsável pela incapacidade de algumas pessoas adormecerem à noite. A descoberta foi feita por equipa internacional, que integra a portuguesa Sofia Godinho, de 30 anos, investigadora no Mammalian Genetics Unit in Harwell, Oxfordshire, no Reino Unido.
 

 

A descoberta da mutação - a que os investigadores chamaram "After Hours" (Afh), - poderá ter implicações para a saúde nas sociedades modernas, onde se trabalha cada vez mais todo o dia, sete dias por semana e sem respeito pelos ciclos biológicos.
 

 

Segundo Sofia Godinho, "os ritmos circadianos (de um dia) estão envolvidos na regulação de muitos processos para além dos padrões de sono, a que estão mais vulgarmente associados". Assim, nota, "tornou-se cada vez mais evidente que as perturbações mentais, a obesidade e o cancro poderão resultar da desregulação dos ritmos circadianos".
 

 

Estudando a questão em ratinhos com mutações genéticas, os investigadores identificaram esta em animais com ritmos circadianos anormalmente longos, de 27 horas. Esta descoberta abre caminho a potenciais terapias no futuro.
 

 

Fontes: Diário de Notícias e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.