Musicoterapia pode reduzir depressão em crianças com problemas comportamentais

Estudo da Universidade de Belfast

27 outubro 2014
  |  Partilhar:

A musicoterapia pode reduzir a depressão em crianças e adolescentes com problemas comportamentais e emocionais, revelou um estudo realizado pela Universidade de Belfast.
 

Para o estudo, os investigadores contaram com participação de 251 crianças e adolescentes, as quais foram acompanhados entre março de 2011 e maio de 2014.Os participantes foram divididos em dois grupos distintos: 128 foram submetidos às opções terapêuticas habituais e 123 foram adicionalmente submetidos à musicoterapia. Todos os pacientes estavam a ser tratados para problemas emocionais, de desenvolvimento ou comportamentais.
 

O estudo apurou que as crianças e adolescentes que frequentaram a musicoterapia apresentaram melhorias significativas na autoestima e níveis reduzidos de depressão, comparativamente com aqueles que foram submetidos ao tratamento habitual. Verificou-se ainda que este tipo de terapia melhorou as capacidades interativas e de comunicação das crianças e adolescentes.
 

“Este estudo é muito importante para determinar os tratamentos eficazes para as crianças e adolescentes com problemas comportamentais e com necessidades de cuidados de saúde mental”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Sam Porter.

 

“A musicoterapia tem sido frequentemente utilizada em crianças e adolescentes com necessidades especiais, mas esta é a primeira vez que a sua eficácia foi demonstrada num ensaio aleatório e controlado”, disse a musicoterapeuta, Ciara Reilly.
 

“Os resultados são contundentes e chamam a atenção para a necessidade de a musicoterapia ser disponibilizada como uma terapia opcional de tratamento. Agora temos evidências clínicas que demonstram os seus efeitos benéficos”, acrescentou.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.