Musicoterapia personalizada pode aliviar zumbido

Estudo publicado na revista PNAS

05 janeiro 2010
  |  Partilhar:

A musicoterapia personalizada pode ajudar a reduzir os níveis de ruído do zumbido, problema decorrente da exposição a altas frequências de som, refere um estudo publicado na revista
 

“Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS).

 

Investigadores da Universidade Westfalian Wilhelms, na Alemanha, desenvolveram tratamentos musicais adaptados aos gostos dos voluntários, retirando-lhes as frequências sonoras iguais à frequência do zumbido sentido pelo paciente.

 

Após um ano de aplicação de musicoterapia personalizada, os pacientes relataram uma maior redução no volume do zumbido do que os pacientes submetidos a um tratamento placebo (expostos a música sem modificação).

 

O zumbido é um distúrbio auditivo comum nos países industrializados e pode afectar a qualidade de vida de 1 a 3% da população em geral.

 

Em Janeiro de 2009, especialistas da área da Saúde da União Europeia lançaram um alerta sobre os possíveis danos causados aos jovens que ouvem leitores de MP3 em volumes exagerados, o que, segundo os cientistas, pode causar perda de audição e zumbido. Devido a esta recomendação, a Comissão Europeia emitiu novas regras de segurança relativas ao volume dos leitores de MP3.

 

Os investigadores disseram desconhecer a causa exacta do zumbido, mas, nos pacientes com sintomas, o córtex auditivo - região do cérebro que processa o som - costuma apresentar alterações.

 

Para o líder da investigação, Christo Pantev, as conclusões do estudo sugerem que o volume do zumbido pode ser "significativamente diminuído com um tratamento musical personalizado, agradável e de baixo custo."

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.