Mulheres também têm sintomas típicos de ataque cardíaco

Estudo publicado na “Journal of the American Heart Association”

06 setembro 2019
  |  Partilhar:
Investigadores da Universidade de Edimburgo, Escócia, descobriram que o tipo de sintomas de ataque cardíaco experienciado por homens e mulheres é igual, mas as mulheres tendem a ter um tratamento diferente.
 
Existe uma ideia geral de que as mulheres experienciam sintomas diferentes dos homens quando sofrem um ataque cardíaco, o que leva a erros e demoras nos diagnósticos. Um estudo anterior estima que a diferença de cuidados está ligada a 8.200 mortes que poderiam ter sido evitadas em Inglaterra na última década.
 
Os investigadores registaram, para o estudo, os sintomas de pessoas que recorriam ao Departamento de Emergência do Royal Infirmary de Edimburgo e a quem foi realizado o exame de troponina que mede a quantidade de proteína libertada pelas células do coração danificadas durante o ataque cardíaco.
 
Entre Junho de 2013 e 3 de Março de 2017 foram realizados exames a 1.941 pessoas, da quais 274 foram diagnosticadas com NSTEMI (sigla inglesa para um tipo de ataque cardíaco mais frequente): 90 eram mulheres e 184 eram homens.
 
O sintoma mais comum em ambos foi a dor no peito (93% em ambos os sexos), assim como a dor que irradia para o braço esquerdo (48% dos homens e 49% das mulheres). 33% das mulheres relatou enjoo associado à dor no peito, contra apenas 19% dos homens. Também as mulheres em maior percentagem relataram dor que irradiava para as costas ou mandíbula.
 
Os sintomas menos típicos, tais como dor epigástrica, dor de costas, dor ardente ou dor semelhante a indigestão eram mais comuns nos homens do que nas mulheres (41% contra 23%).
 
Este estudo revela que os sintomas principais são descritos em ambos os sexos e que não devem ser desconsiderados nas mulheres. A crença de que o ataque cardíaco se revela de forma diferente nelas é fundada em sintomas registados apenas depois do diagnóstico, o que pode levar a enviesamento.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar