Mulheres são mais susceptíveis à depressão

Estudo revela causalidade multifactorial

18 outubro 2001
  |  Partilhar:

A depressão é duas vezes mais comum entre o sexo feminino, quer na adolescência quer na fase adulta, do que no sexo masculino. Este facto é largamente conhecido e frequentemente referido na literatura mas ainda não se estabeleceram em concreto as razões pelas quais isso acontece.
 

 

Ao deparar-se com a ausência de explicações concretas para a maior vulnerabilidade do sexo feminino às depressões, Susan Nolen-Hoeksema, da Michigan University, fez uma revisão dos dez estudos científicos mais relevantes e relacionados com esta temática e concluiu que, provavelmente, a diferença que se verifica entre os dois sexos resulta da interacção de factores biológicos, psicológicos e sociais.
 

 

Em entrevista à agência Reuters, esta investigadora afirmou que «Não existe uma única razão para a maior vulnerabilidade das mulheres à depressão». Segundo Nolen-Hoeksema, as reacções biológicas e psicológicas ao stress, assim como os factores sociais envolventes, trabalham em conjunto para promover a maior frequência da depressão entre o sexo feminino.
 

 

Mulheres são menos resistentes ao stress
 

 

Conforme a revisão científica publicada por esta investigadora no Current Directions in Psychological Science, aparentemente as mulheres são mais vulneráveis a vários factores de stress como o assédio sexual no trabalho ou as diversas responsabilidades familiares e profissionais que poderão contribuir para a maior susceptibilidade das mulheres à depressão.
 

De acordo com Nolen-Hoeksema, o aumento desta patologia entre as adolescentes parece ser uma consequência da maior pressão social para que elas assumam como elementos plenos do género feminino. Assumir-se como um elemento pleno do seu género, significa, segundo esta autora, que essa pressão social inclui a redução real (ou apenas perceptível) de oportunidades e de escolhas, as restrições comportamentais que, nas diferentes culturas, são normalmente mais rígidas do que as enfrentadas pelos rapazes e a diminuição das expectativas de futuro comparativamente às oferecidas ao sexo masculino.
 

 

Além da maior vulnerabilidade do sexo feminino aos diversos factores de stress, as conclusões deste estudo apontam para que as reacções a diversos factores indutores de desgaste psicológico também sejam diferentes entre homens e mulheres e estas são as que apresentam menos resistências biológicas.
 

 

Desiquilíbrios biológicos podem explicar maior vulnerabilidade feminina
 

 

Do ponto de vista biológico, o eixo hipotálamo-pituitária-supra-renal é uma parte do sistema nervoso que regula os níveis de cortisona (hormona produzida nas glândulas supra renais) e outras hormonas envolvidas na resposta ao stress em ambos os sexos. De acordo com alguns dos trabalhos revistos por Nolen-Hoeksema, as mulheres são mais propensas à ocorrência de desequilíbrios na resposta do eixo hipotálamo-pituitária-supra-renal a factores indutores de stress e esse facto pode ser o responsável pela maior susceptibilidade do sexo feminino à depressão induzida pelo desgaste psicológico derivado do stress.
 

 

De acordo com esta investigadora, os desequilíbrios biológicos poderão resultar das variações hormonais que são mais acentuadas nas mulheres do que nos homens. Ainda nesta revisão científica, Nolen-Hoeksema aponta para que as mulheres também têm maior tendência para interiorizar mais facilmente os factores indutores de desgaste psicológico.
 

 

De acordo com esta investigadora, a depressão pode e deve ser tratada com psicoterapia, medicamentos e até mesmo alterações ambientais envolventes da pessoa afectada podem ajudar a tratar esta doença. Como afirma Nolen-Hoeksema: «Felizmente, é possível reduzir a intensidade dos sintomas depressivos tratando os vários problemas biológicos, sociais e psicológicos que afectam as mulheres.»
 

 

Joaquina Pereira
 

MNI – Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.